terça-feira, 5 de setembro de 2017

‘A COREIA DO NORTE ESTÁ IMPLORANDO PELA GUERRA’, DIZEM EUA.

    Foto: Reprodução

Embaixadora americana na ONU pediu ao Conselho de Segurança que imponha "as medidas mais duras possíveis" contra Pyongyang

Os Estados Unidos pediram ao Conselho de Segurança da ONU nesta segunda-feira que imponha “as medidas mais duras possíveis” contra a Coreia do Norte, em resposta a seu sexto e mais potente teste nuclear. “Apenas as sanções mais duras vão nos possibilitar resolver esse problema pela diplomacia”, alegou a embaixadora americana na organização, Nikki Haley, em uma reunião de emergência do órgão. Haley afirmou que o teste do último sábado é um sinal claro de que o tempo para medidas paliativas acabou e que Kim Jong-un está “implorando por uma guerra”.

A embaixadora declarou também que os Estados Unidos não querem guerra, mas vão se defender das ameaças norte-coreanas aos territórios americanos.  “A guerra nunca é algo que os Estados Unidos desejam – não queremos isso agora”, disse Haley. “Mas a paciência do nosso país não é ilimitada. Vamos defender nossos aliados e nosso território”, completou.

Para Haley, a abordagem de sanções graduais do Conselho não funcionou. “A Coreia do Norte vem desafiando resoluções da ONU há vinte anos”, disse. “Apesar de nossos esforços, o programa nuclear está mais avançado e mais perigoso do que nunca”, completou.

A reunião do Conselho de Segurança foi convocada em resposta ao último teste nuclear de Kim Jong-un e, diferentemente dos últimos encontros sobre a Coreia do Norte, aconteceu em uma sessão aberta. Apenas neste ano, o Conselho se reuniu outras nove vezes para discutir as ameaças de Pyongyang.

A embaixadora afirmou que os Estados Unidos olharão para todos os países que fazem negócios com a Coreia do Norte como apoiadores do regime de Kim Jong-un. Ontem, o presidente americano Donald Trumpameaçou no Twitter interromper todo o comércio com qualquer país que faça negócios com a Coreia do Norte.


Fonte: Veja.com

0 comentários:

Postar um comentário